Cirurgia Refrativa – quando é possível reoperar?


Tenho visto muitos pacientes que foram submetidos a cirugia refrativa, que ficaram com grau residual ou que tiveram aumento do grau após algum tempo, com dúvidas sobre a possibilidade de reoperação. A reoperação é uma possibilidade, mas deve obedecer alguns critérios.

Em primeiro lugar a córnea deve possuir espessura suficiente para que se possa fazer nova correção. Ao corrigirmos o grau com o excimer laser, afinamos a córnea. Quanto maior o grau, maior o afinamento. Existe um limite de espessura que não deve ser ultrapassado para que se mantenha a biomecânica natural da córnea. Portanto, para uma reoperação precisa-se avaliar a espessura da córnea operada e o novo grau a ser corrigido para verificarmos a possibilidade de nova correção.

Deve-se considerar a técnica com a qual foi realizada a primeira cirurgia. Se a técnica utilizada foi o LASIK, pode-se apenas levantar o flap feito na primeira cirurgia e fazer a nova aplicação do laser sem necessidade de novo corte. Eventualmente, caso a cirurgia seja muito antiga, o cirurgião pode considerar a possibilidade de fazer novo flap. É importante lembrar que os flaps para o LASIK podem atualmente ser feitos com o Femto Second Laser, sem necessidade de corte com lâmina. Caso a técnica da primeira cirurgia tenha sido o PRK, onde não é feito o flap e o laser é aplicado diretamente na superfície da córnea, deve-se, ao reoperar, observar que estes casos tem maior tendência a fazer um tipo de cicatrização chamado HAZE, em que a transparência da córnea pode ser afetada. Nestes casos, em reoperações após PRK, deve-se utilizar uma substância chamada mitimicina durante a cirurgia para evitar a formação do haze.

A reoperação refrativa é uma possibilidade e normalmente apresenta excelentes resultados. Mas, para isso, é preciso uma avaliação pré operatória tão ou mais criteriosa do que a realizada na primeira cirurgia.

Dr Marco Antonio Kroeff

Deixe seu comentário via Facebook

comments



Voltar

Ou deixe seu comentário preenchendo o seguinte formulário:

Nome (obrigatório) Email (não será publicado) (obrigatório) Site Seu comentário

391 comentários para “Cirurgia Refrativa – quando é possível reoperar?”

  1. Andrea bittencourt disse:

    Fiz cirurgia para correção de miopia há 4 dias por lasik. A minha oftalmo deixou 0.25 de miopia no olho esquerdo para que não precisasse de óculos para perto há que tenho um pouco de presbiopia. No entanto sinto muita tontura e náusea por está diferença. Seria indicado reoperarr? Obrigada

    • Andrea. Deixar apenas 0,25 de miopia não compensa a presbiopia. Provavelmente ela deixou um resíduo maior. Eu faço isso de rotina em meus pacientes que são míopes e têm presbiopia também. Normalmente não ocorre problemas de adaptação. Se você está com boa visão de longe e de perto eu esperaria mais alguns dias para tentar se adaptar. Caso você decida que não gosta é possível reoperar o olho que ficou com resíduo de miopia, mas você precisará de óculos para perto.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio kroeff

  2. Sandra Santos disse:

    Boa noite!
    Meu filho fez a cirurgia lasik para corrigir miopia e astigmatismo os dois juntos em torno de 6 grau. sobrou grau residual 0,5 e 1,25. Ja faz 4 meses o embaçamento melhorou porém o glare não melhora, ele não consegue dirigir mais a noite disse que é muito estressante.
    Em julho vai fazer um retoque. Com o retoque é possível que glare desapareça? pode ocorrer outras complicações?
    Grata!

    • Sandra. O glare pode ser causado pelo grau residual. Mas também pode ocorrer em pacientes em que a zona óptica de correção com lazer é menor do que a dilatação da pupila em ambientes com pouca luz. Normalmente não se tem queixa de glare quando estas variáveis são identificadas antes da cirurgia e o planejamento cirúrgico é feito com zona óptica maior do que o diâmetro da pupila.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio kroeff

  3. WILKER TEDESCO VELOZO disse:

    Fiz PRK tem 60 dias, e ainda vejo muito embaçado, tinha 3 de astigmatismo e hipermetropia, é normal?

    • Wilker. O normal ao se implantar os anéis é ter melhora da visão á no primeiro dia de pós operatório. Se sua visão não melhorou consulte seu médico para verificar a causa disso.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio kroeff

  4. LETICIA REZENDE DE SOUZA disse:

    Minha pergunta foi apagada e nem foi respondida =[

    • Leticia. Sua pergunta não foi apagada. Foi respondida hoje. Tenho uma vida profissional bastante atarefada e respondo as perguntas aqui no site de pacientes de todo o Brasil quando tenho disponibilidade. Infelizmente, como são muitas perguntas, às vezes a resposta pode demorar alguns dias. Portanto, tenha um pouco de paciência. Além disso, se você tem pressa para uma resposta, este não é o canal adequado. Marque uma consulta com seu oftalmologista.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio Kroeff

  5. Fábio disse:

    Bom dia dr.

    Tenho 30 anos e fiz a cirurgia pelo Lasik em novembro/2017. Antes, eu era usuário de lentes de contato por 7 anos e meu grau estava estável. O grau antes da cirurgia refrativa era -6,75OE e -6,5OD, com -0,5 grau de astigmatismo em cada olho. Em fevereiro, retornei à clínica para uma reanálise, pois a visão do meu olho esquerdo não está boa igual a do direito. A doutora que faz os exames não é o mesmo que fez a cirurgia. Com a pupila dilatada, ela observou que o grau foi corrigido para mais, ou seja, estou hipermétrope, com grau 3 OD e 2,75OE. E que eu só estou enxergando bem pois meus olhos estão acomodados, e que daqui há 7 anos provável que a miopia volte por isso. Com isso, ela entrou em contato com o médico que fez a cirurgia que me pediu para retornar em 30 dias, pois 3 meses após a cirurgia estava muito recente ainda. Voltei após esses 30 dias, ele mesmo me examinou, sem dilatar a pupila e mencionou que minha visão está 100%, comentando por alto que não precisa reoperar quando se sobra 0,5 grau, por aí. Achei estranho que comentei o que a outra médica falou sobre a hipermetropia, ele só comentou que ela não é especialista e que correu tudo bem. É isso mesmo? Posso ficar hipermetrope normalmente? Com relação ao olho esquerdo, através do exame com luz direta neste olho, percebeu que tinha uma “linha” na cicatrização que poderia ser a causa da visão um pouco pior do olho esquerdo, e no dia seguinte ele fez um procedimento de limpeza e hidratação deste olho, levantando-se o flap para isto. Hoje faz 3 dias após o procedimento, e percebo que o olho esquerdo continua com visão inferior. O retorno com ele é semana que vem, estou totalmente inseguro agora, pois sei que a visão deste olho continua ruim, quando fecho o olho direito e comparo a visão dá pra notar. Ou seja, parece que este procedimento de hidratação não resolveu o problema. O que o senhor acha que pode ser? Desculpe o texto grande, eu quis detalhar o máximo possível. Eu não importo de ficar com um grau residual, vi seus comentários que é até bom quando chegar aos 40 anos, mas eu só queria que a visão do OE estivesse tão boa quanto à do OD.

    • Fabio. Com 30 anos, se houve hipercorreção, é possível que isso só seja percebido realmente ao se dilatar a pupila. Sem dilatação a musculatura ciliar dos olhos acomoda a hipermetropia que foi gerada e o grau não aparece, ou aparece pouco. Neste casos a queixa mais comum é dor de cabeça principalmente para leitura. Quanto à estria que você comentou que foi tratada com levantamento do flap e irrigação, não tenho como opinar se era a causa da sua queixa nem se era necessário fazer esse procedimento sem ter lhe examinado. Acho que se você está em dúvida deve procurar alguma indicação de outro médico e consultá-lo para ouvir outra opinião.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio Kroeff

  6. Maria Clara Lopez disse:

    Olá Dr. Marco,
    Estava super ansiosa com a cirurgia quando o meu médico me disse que para a espessura da minha córnea a cirurgia a laser só poderia ser pela técnica prk. Porém, ele me disse que prk é indicado para graus moderados, aproximadamente 4. O que não se encaixaria pra mim já que tenho 5,25 de miopia e 0.50 de astigmatismo, me sobrando apenas a cirurgia com inserção de uma lente, que o plano não cobre e cerca de 21 mil. Pesquisando vi informações que concordam com o que ele disse sobre a técnica prk e, ao mesmo tempo, relatos de pessoas que operaram 8 graus por essa técnica. Fiquei super perdida! Gostaria de uma indicação de profissional em BH, de preferência que atenda pela Unimed.

    Obrigada desde já!
    Maria Clara

    • Maria Clara. Se você tem espessura para corrigir 4,00 graus, você também pode corrigir 5,25 e 0,50 de astigmatismo. Tenho pacientes operados de até de 9,00 de miopia com PRK sem problemas. Nestes casos de grau maior temos que usar uma substância chamada mitomicina para evitar um excesso de cicatrização. Em BH eu indicaria o Dr. Fernando Cançado Trindade.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio Kroeff

  7. LETICIA REZENDE DE SOUZA disse:

    Boa noite Dr. A 1 ano fiz prk minha hipermetropia zerou porém ficou 1,2 de astigmatismo em ambos os olhos meu médico disse w posso reoperar mas estou com receio de ter halos…moscas volantes qual sua opniao??? Devo fazer o retoque ou faço um óculos para usar no trabalho? ?será w se eu fizer dessa vez vai zerar o astigmatismo e ele disse que pode ocorrer de apresentar uma hipermetropia de 0,5 qdo fizer a correção.

    • Leticia. Em primeiro lugar não gosto de PRK para correção de hipermetropia. Geralmente ocorre regressão do resultado. E principalmente não gosto de reoperações de PRK para hipermetropia. A chance de desenvolver Haze (opacificação da córnea) e haver modificação do resultado cirúrgico pela cicatrização é maior que na primeira cirurgia. Para corrigir hipermetropia eu normalmente indico lasik.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio Kroeff

  8. Indi Nilzen disse:

    Olá Doutor!
    Em 2009 fiz um crosslinking após o diagnóstico de ceratone, e felizmente desde lá minha visão estabilizou. Agora estou com 27 anos e gostaria de fazer correção a laser para não usar mais óculos. Tenho 3,5 graus de miopia e 1,75 de astigmatismo (igual em ambos os olhos). O senhor aconselha fazer, ou existe algum risco devido ao ceratocone?
    Obrigado!!

    • Indi. Eu não indico cirurgia refrativa em pacientes com ceratocone pelo risco de descompensar o ceratocone. Se você fez crosslink, ao fazer a cirurgia a laser será removida a camada superficial da córnea que foi reforçada pelo crosslink. Caso mesmo assim você decida que quer fazer a cirurgia para corrigir a miopia, pode ser necessário refazer o crosslink posteriormente.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio Kroeff

  9. Igor disse:

    Olá Dr. Fiz minha cirurgia refrativa há exatos 19 dias, técnica femto lasik. Tinha 8 graus de miopia em cada olho.Na primeira semana pós cirurgia estava com um pequeno embaçamento no olho esquerdo e o olho direito enxergando com extrema nitidez (20/20). No meu primeiro retorno ao medico, que foi no dia seguinte da cirurgia, fui informado que tive um pequeno sangramento do olho esquerdo durante a cirurgia, devido ao longos anos de uso de lente de contato esse olho estava com os vasos mais sensíveis (apesar de eu ter ficado mais de 10 dias sem lente antes da cirurgia). O medico me informou que o embaçamento melhoraria com o tempo. Porém, para a minha surpresa, o olho esquerdo ficou 100% e o olho direito passou a ficar ruim. Na consulta de 7 dias pós cirurgia, foi constatado que eu estava com um pequeno “arranhão” na córnea do olho direito e por conta desse arranhão o exame apresentou um grau de 0,75 de hipermetropia. Sinto que esse olho direito está BEM seco..O medico disse para eu continuar hidratando que esse embaçamento do olho direito melhoraria, mas estou muito preocupado, pois já se passaram duas semanas dessa consulta e ele ainda não melhorou. O senhor acha que pode ter havido uma hipercorreção? Se sim, pq ele só se apresentou após uma semana de cirurgia e na primeira semana ele ainda estava perfeito? Aguardo ansiosamente sua resposta! Obrigado!

    • Igor. Em primeiro lugar nenhuma cirurgia refrativa promete “zerar” o grau. No seu caso, tendo 8 graus de miopia, o mais esperado é que fique algum resíduo em algum dos olhos. Portanto, se você está com 0,75 em um dos olhos considere um excelente resultado.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio Kroeff

  10. Rosimar Braga disse:

    Boa tarde! Fiz a cirurgia cera tomista radial há 25 anos e nunca zerei o grau,principalmente, do olho esquerdo. Dez anos depois, fiz a laser no olho esquerdo porque achei que iria melhorar a visão e posteriormente faria no outro olho. Não senoite grandes mudanças e resolvi parar porque me decepcionei com os resultados. Hoje em dia, eu já recebi diagnóstico de transplante de corneà e sigo com visao cada vez pior.Tomara que que novas técnicas surjam para ajudar pessoas como eu. Obrigada.

    • Rosimar. Ceratotomia radial é um procedimento que se fazia no passado e hoje se vê muitos problemas decorrentes desta técnica. Principalmente porque era uma cirurgia muito dependente de habilidade manual e infelizmente muitas foram muito mal feitas. Fazer cirurgia a laser em cima de ceratotomia eu não indico. Os resultados são ruins.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio Kroeff

Assuntos em pauta

anel de ferrara astigmatismo catarata catarata lentes catarata ocular catarata tratamento ceratocone ceratocone cross link ceratocone lente de contato ceratocone tratamento cirurgia cirurgia miopia cirurgia refrativa colírio conjuntivite cross link crosslink crosslinking cross linking cura Córnea excimer laser femto second femtosegundo fotofobia hipermetropia laser lasik lente de contato lentes de contato marco antonio kroeff miopia oftalmo oftalmologia oftalmologista olhos olho vermelho porto alegre PRK proteção solar pterígio saúde ocular transplante de córnea tratamento óculos de sol