Cirurgia Refrativa – quando é possível reoperar?


Tenho visto muitos pacientes que foram submetidos a cirugia refrativa, que ficaram com grau residual ou que tiveram aumento do grau após algum tempo, com dúvidas sobre a possibilidade de reoperação. A reoperação é uma possibilidade, mas deve obedecer alguns critérios.

Em primeiro lugar a córnea deve possuir espessura suficiente para que se possa fazer nova correção. Ao corrigirmos o grau com o excimer laser, afinamos a córnea. Quanto maior o grau, maior o afinamento. Existe um limite de espessura que não deve ser ultrapassado para que se mantenha a biomecânica natural da córnea. Portanto, para uma reoperação precisa-se avaliar a espessura da córnea operada e o novo grau a ser corrigido para verificarmos a possibilidade de nova correção.

Deve-se considerar a técnica com a qual foi realizada a primeira cirurgia. Se a técnica utilizada foi o LASIK, pode-se apenas levantar o flap feito na primeira cirurgia e fazer a nova aplicação do laser sem necessidade de novo corte. Eventualmente, caso a cirurgia seja muito antiga, o cirurgião pode considerar a possibilidade de fazer novo flap. É importante lembrar que os flaps para o LASIK podem atualmente ser feitos com o Femto Second Laser, sem necessidade de corte com lâmina. Caso a técnica da primeira cirurgia tenha sido o PRK, onde não é feito o flap e o laser é aplicado diretamente na superfície da córnea, deve-se, ao reoperar, observar que estes casos tem maior tendência a fazer um tipo de cicatrização chamado HAZE, em que a transparência da córnea pode ser afetada. Nestes casos, em reoperações após PRK, deve-se utilizar uma substância chamada mitimicina durante a cirurgia para evitar a formação do haze.

A reoperação refrativa é uma possibilidade e normalmente apresenta excelentes resultados. Mas, para isso, é preciso uma avaliação pré operatória tão ou mais criteriosa do que a realizada na primeira cirurgia.

Dr Marco Antonio Kroeff

Deixe seu comentário via Facebook

comments



Voltar

Ou deixe seu comentário preenchendo o seguinte formulário:

Nome (obrigatório) Email (não será publicado) (obrigatório) Site Seu comentário

359 comentários para “Cirurgia Refrativa – quando é possível reoperar?”

  1. Marcio disse:

    Olá Dr.

    Fiz PRK há 3 anos para correção de 2,50 de astigmatismo nos dois olhos e 2,0 de miopia no olho direito e 1,50 de miopia no esquerdo. Após a cirurgia ficou com 1,00 de astigmatismo em cada olho. Há 1 ano fiz o retoque no olho esquerdo, que era o olho que enxergava melhor, no entanto, após o retoque, mesmo tendo o grau zerado, percebo que a visão ficou pior para distâncias maiores e passei a ter aberrações visuais de alto grau, como starburts, glare, halo, ofuscamento, o que não tinha antes. Seria indicado uma nova cirurgia para correção dessas aberrações? O que o sr. indicaria?

  2. Adalto disse:

    Tenho 47 anos. Posso fazer cirurgia apos ceratomia radial tenho astigmatismo 2.00 e hipermetropia 1.75l

  3. Beatriz disse:

    Boa noite, dr,
    Farei 21 anos esse mês e desde os 7 anos sonho com a cirurgia. Hoje, tenho 5.25 OE e 5.50 OD de miopia, com grau estável desde 2014. Fui a um oftalmologista que iniciou os exames, mas seria particular, então fui a um oftalmo do plano que disse que, pela minha idade, ele esperaria mais 1 ou 2 anos não para a estabilização do grau, mas sim pelo “colágeno” no olho, que tornaria a cirurgia mais segura daqui há 2 anos. Não entendi, pois nunca li nada a respeito, e não encontrei essa informação na internet. Devo procurar outro médico? Isso procede? Obrigada!

    • Beatriz. Se seu grau está estável desde 2014, você já poderia fazer a cirurgia. Mas quanto maior o tempo de estabilidade, principalmente em pacientes jovens, maior a segurança de que a miopia não voltará a aumentar.
      Um abraço.
      Dr. Marco Antonio Kroeff

  4. Michel Eduardo disse:

    Dr. Marco, Boa Noite.

    Passei pelo procedimento lasik em janeiro, passados os 03 meses retornei ao oftalmo, e foi informado que permaneceu 0,50 no esquerdo e 0,75 no direito. Ainda tenho ficado com a vista um pouco embaçada em alguns horários do dia, principalmente a noite, é normal devido ao tempo? Já se passaram 9 meses.
    Meu médico sugeriu fazer o retoque da cirurgia para zerar o que ficou, é recomendado? Mesmo reoperando é possível ainda restar grau, ou devido ser baixo será zerado?

    • Michel, dependendo do grau que você tinha antes da cirurgia este resíduo de 0,50 e 0,75 pode ser um ótimo resultado. Provavelmente seja possível fazer um retoque, mas isso precisa ser avaliado. Normalmente não fica resíduo após o retoque.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio Kroeff

  5. SYLVIO GOUVEA FRANCO disse:

    Dr. Marco, boa tarde. Fui submetido a cirurgia Lasik há 12 anos e possuía 9 graus de miopia .A cirurgia foi bem sucedida e não precisei usar óculos. Atualmente tenho 53 anos e encontro-me com 2,5 de miopia. Gostaria de saber se é aconselhável reoperar, caso possível, em razão da minha idade e se o senhor poderia indicar um bom profissional na cidade do Rio de Janeiro. Desde já agradeço a sua atenção

    • Oi Sylvio. Com 2,5 graus de miopia sua visão de perto é ótima sem óculos. Se você corrigir este grau precisará de óculos para perto. Uma alternativa é você corrigir a miopia residual apenas em um dos olhos. Neste caso terá um olho melhor para longe e outro melhor para perto. Do ponto de vista de independência dos óculos funciona muito bem. Claro que para saber se é possível no seu caso reoperar é preciso fazer uma avaliação adequada. No RJ eu indicaria o Dr. Renato Ambrosio ou o Dr. Tiago Bisol.
      Um abraço
      Dr. Marco Antonio Kroeff

Assuntos em pauta

anel de ferrara astigmatismo catarata catarata lentes catarata ocular catarata tratamento ceratocone ceratocone cross link ceratocone lente de contato ceratocone tratamento cirurgia cirurgia miopia cirurgia refrativa colírio conjuntivite cross link crosslink crosslinking cross linking cura Córnea excimer laser femto second femtosegundo fotofobia hipermetropia laser lasik lente de contato lentes de contato marco antonio kroeff miopia oftalmo oftalmologia oftalmologista olhos olho vermelho porto alegre PRK proteção solar pterígio saúde ocular transplante de córnea tratamento óculos de sol